eu sei, eu fico indo e voltando nesse relacionamento que nunca engata, mas também não tem fim. mas eu sempre volto, demoro, mas volto.

ontem, uma pessoa me falou que eu deveria escrever minhas histórias. e, então, eu lembrei que tenho um blog (2 blogs, na verdade) e pensei: “por que não?”. eu odeio que me falem pra fazer alguma coisa, mas quando falam do jeito certo, de um jeito muito específico, enfim, aqui estou eu.

◆◆◆

a quarentena excluiu boa parte das coisas que me faziam bem e, de repente, fui obrigada a conversar todo dia com meus dilemas. aqueles que eu vivia escondendo atrás de uma rotina ensaiada, do meu foco em ir pra academia, do meu curso de ourivesaria, dos meus stories de café, plantas, vela e música.

primeiro, eu fiquei paralisada, não conseguia fazer nada e me angustiava por não estar sendo produtiva. e “sendo produtiva” no sentido de ganhar dinheiro pois capricorniana feelings. de uma hora pra outra, as pessoas acharam formas de rentabilizar a quarentena e eu, aqui, igual uma tonta andando da sala pro quarto. mas a verdade é que eu não queria ganhar dinheiro e também me culpava por isso, cheguei à essa conclusão agora.


depois de me conformar que tudo que eu estava sentindo era “normal”, eu abracei a melancolia e abracei também as pequenas alegrias. a quarentena me obrigou a enxergar e a sentir.

e, então, eu fiquei com vontade de me expressar, transformar esse monte de sentimento confuso em “arte”. pois é, eu tenho mesmo essa coisa maluca de flertar com a arte, de querer transformar o difícil em algo bonito, poético e gostosinho. sei lá, acho que isso é arte né?

e eu ando bem obcecada com a palavra “arte”.

lembrei da fotografia, não que eu tenha me esquecido dela. mas lembrei daquela fotografia que não foi feita apenas para agradar. e eu acho que eu andava tentando agradar demais e sem critério. desapeguei. resgatei aquela fotografia que nem todo mundo vai conseguir sentir, aquela fotografia.







sim, esse foi mais um post sem pé nem cabeça, como vocês já deveriam estar acostumadas.

◆◆◆

Deixe seu comentário

10 comentários

  1. Avatargabi comentou

    oi adrii
    posts sem pé nem cabeça são os melhores pq a gente sabe que foi sincerão. e às vezes, a sinceridade é meio doida, corrida & sem estrutura textual haha

    eu notei suas fotos novas no instagram. tbm notei que vc tinha tirado quase todas do ar. eu amei essas do seu rosto com o azul! esse azul tá lindo <3

    tbm queria escrever um post, sabe? eu deixei meu domínio vencer pq achei que não ia mais ter blog mesmo e pra que ficar pagando, né? mas agora to com vontade ahhaha queria que todo mundo voltasse

    nem que fosse pra escrever um post sem pé nem cabeça, como a gente já deveria estar acostumada kkkk 🙂

  2. É esse o tipo de post que a gente ama, <3

    E não sabe como fico feliz de entrar aqui e ver que você voltou! Como eu disse pra vc lá no insta, eu admiro muito oq vc faz e a energia que vc transmite, então é natural para mim dizer que eu adoro suas fotos, sejam elas para agradar ou não <3

    E essa quarentena veio para desestruturar tudo mesmo, o mundo externo e principalmente o externo. Estamos surtando? sim. (quer dizer, às vezes eu surto, mas ok, hahahah) Mas isso vai passar e eu quero muito que algo muito, muito bom saia disso, para que não tenhamos sofrido em vão!

    Bjo, bjo <3

    Jardim de Peônias

  3. Essa quarentena tá fazendo a gente ter um olhar diferente pras coisas e tbm valorizar momentos comuns da rotina. O futuro me preocupa mas estou levando um dia de cada vez sem tentar criar expectativas kkk. Adorei que vc voltou a postar coisas novas mas tbm aprendi nesse período que faça no seu tempo e nem se obrigue a nada❤️

  4. AvatarCih comentou

    Passei aqui pra falar que li o post! Acho q todos nós estamos numa espécie de luto, uma angústia e esses dias numa crise de ansiedade descobri que a gente realmente não pode ter as mesmas metas e objetivos no meio desse confinamento. Estou mais em paz depois que entendi isso. Adoro suas fotos e filtros! Estou me esforçando pra conhecer melhor algumas pessoas que sigo no mundo digital e tem sido algo mto legal! Beijos

  5. Que fofa é você Adri! Adoro suas fotografias (seja pra agradar ou não). Achei linda a edição das fotos, com aquela carinha de filme antigo ♥

    Menina nem sabia o que era ourivesaria. Confesso que tive que pesquisar no amigo google haha mas é demais!

    Também sinto isso com a arte. Acho que só ela nos permite expressar certos sentimentos que não sabemos descrever em palavras. E gostei muito do que você falou sobre ganhar dinheiro. Eu sei que as pessoas tentam fazer o possível pra colocar comida na mesa todos os dias. E dá medo em não saber o que vai acontecer lá na frente. Mas também não acho certo querer meio que aproveitar da necessidade alheia pra lucrar. Sei lá. Talvez a economia toda seja assim. Mas acho que por causa do corona, acaba sendo mais explícito isso.

    Enfim, espero que esteja tudo bem do lado daí. Se cuide ♥

  6. o tipo de post que a gente goxxxxta ♥ com as fotinhos que a gente continua amando 🙂

  7. AvatarK. comentou

    tô vendo um monte de gente produzindo um monte de conteúdo no instagram com a intenção de monetizar e fiquei com o mesmo sentimento de: deveria estar fazendo isso, mas como é que faz isso no meio desse caos? aí resolvi sumir de lá. eaí resolvi voltar com um blog novo. eaí decidi produzir coisas pra mim mesma. e tô mais feliz e aliviada de estar de volta, nesse mundo de novo, consumindo a internet de uma forma mais calma (até ter cabeça pra voltar pro caos do feed do instagram novamente, haha). amei a postagem e as fotos ♥

  8. Incrível como a quarentena tem mexido com a gente né?! Eu tô numa fase de querer relaxar mesmo sabe, de querer aprender coisas novas sem aquela pressão toda que a gente tá acostumado a vivenciar. Eu acho que momentos como esses servem pra que a gente mude a forma como vemos e sentimos o universo, como uma maneira da gente recomeçar de um jeito melhor e mais sábio… e assim que a gente passa a prestar atenção nesses detalhes tão pequenos né, nessas fotografias e hábitos que passam a valer como pequenos pedacinhos de ouro <3

  9. Avatarpaloma comentou

    Também fico no mesmo dilema :p
    Mas escrever alivia a alma <3

  10. AvatarHellê comentou

    me identifiquei tanto, de várias maneira, primeiramente pq vivo sumindo e reaparecendo no blog do nada, depois pq escrevi sobre sentimentos parecidos esses dias, a quarentena está nos fazendo refletir mais sobre tudo, eu acho, adorei as fotos, é arte sim 🙂